Buscar

Ginastas paranaenses são campeãs pan-americanas

Atualizado: 17 de fev.


As ginastas Ana Luiza Lima e Julia Soares conquistaram o primeiro lugar no Campeonato Pan-Americano de Ginástica, no último final de semana, no Rio de Janeiro. O ouro veio na disputa por equipes com a Seleção Brasileira Feminina de Ginástica Artística, que terminou com 160.733 pontos, seguida pelo México (152.601) e pela Argentina (149.533). Na final por aparelhos, tivemos mais conquistas para as paranaenses: Ana Luiza foi campeã no solo e Julia conquistou o bronze na trave.


A equipe brasileira contou também com as atletas Rebeca Andrade, Lorrane Oliveira e Christal Bezerra. As paranaenses treinam no Cegin – Centro de Excelência de Ginástica do Paraná. Além das ginastas, o clube de Curitiba também tem representantes na comissão técnica da Seleção Brasileira: a treinadora ucraniana Iryna Ilyashenko e Ronaldo Ferreira, presidente do Cegin e coreógrafo da seleção.


A competição marcou a estreia das atletas do Paraná na Seleção Brasileira Adulta: ambas têm 15 anos de idade e ingressaram agora na categoria. Para a presidente da Federação Paranaense de Ginástica, Márcia Aversani, este foi um início extremamente positivo. “Foi emocionante ver nossas ginastas estrearem na categoria adulto com medalhas em um evento tão importante no cenário internacional em um ano olímpico”, ressaltou.


Segundo Eliane Martins, coordenadora do Cegin, a participação das ginastas foi maravilhosa. “Elas entraram substituindo atletas bem mais experientes e competiram muito bem, colaborando com as notas da equipe e conquistando medalhas individuais. Foi um belo início na Categoria Adulta”, afirmou.


Trajetória campeã - Apesar da pouca idade, as ginastas já têm trajetória extensa dentro do esporte. Julia começou a treinar ginástica artística com apenas quatro anos, no clube Cegin, e é bicampeã sul-americana no aparelho trave e tem mais de cinco títulos como campeã brasileira no individual geral. “É uma ginasta que vem em uma evolução constante. Já conquistou ótimos resultados, tendo se destacado no Campeonato Mundial Juvenil em 2019, classificando-se para as finais de Trave”, afirmou Eliane Martins.


Já Ana Luiza, iniciou no esporte aos sete anos, em Telêmaco Borba. Após três meses de treinamentos, ela foi convidada a integrar a equipe do Cegin, por meio do projeto Escola de Talentos. Hoje, já coleciona títulos: é bicampeã sul-americana no individual geral e bicampeã juvenil brasileira no individual geral. Segundo Eliane Martins, Ana é uma ginasta que conquista excelentes resultados desde a categoria pré infantil. “Com uma evolução de maneira gradativa, ela é uma ginasta bastante talentosa”, avaliou.


O Cegin fica localizado na sede da Esporte Paraná, autarquia vinculada à Secretaria do Esporte. Ana Luiza e Julia também têm sido apoiadas pelo Governo do Estado por meio do programa Geração Olímpica, que tem o patrocínio da Copel.

4 visualizações0 comentário